domingo, dezembro 31, 2006

Mais um ano ... ufa!
É inevitável para mim olhar pra trás e fazer uma retrospectiva. Simplesmente porque o ano de 2006 foi difícil, e muito!
Das coisas boas, no topo da lista com certeza vem minha filha. É minha razão de viver. E eu que sempre acreditei que aqueles dizeres "ser mãe é a melhor coisa do mundo"e "ser mãe é padecer no paraíso" fossem balelas. Piegas?! Sim...Verdade?! E como!
Descobri velhos e novos amigos. Na verdade, ainda estou impressionada, e às vezes parece que a ficha ainda não cai. Desde o começo do ano... tudo o que passei, de bom e de ruim, sempre tive uma legião de amigos ao meu lado...gente que eu não esperava que estivessem alí pra mim, sabe, "pro que der e vier"?!
A compra da casa foi uma conquista, mas com ela a realidade é dura...muito dura. Às vezes ainda questiono a nossa decisão.
Quando digo que 2006 não foi um ano bom pra mim, na verdade é mais no sentido pessoal. Isso porque esqueci de mim mesma. Não me cuidei...não, nem um pouco. Nem fisicamente, nem mentalmente. E isso, sinceramente, acaba comigo.
Fisicamente, não me conheço. Não só efeito da gravidez, mas do descuido, do "amanhã eu começo à fazer isso ou aquilo", "depois que ela nascer", "depois que mudarmos". A aparência mostra, e não desculpa.
Mentalmente... foi o stress, por culpa da minha própria impaciência e desespero. Uma angústia constante que não sai do meu peito, só atiçando a minha velha mania de querer tudo pra já. Foram horas de pensamentos vazios, que eu não conseguia pensar em nada além do que andava dando errado. A velha Cynthia que sempre vía o lado bom das coisas, de uma hora pra outra, resolveu passear.
E também, um sentimento que em sí mesmo é contraditório. É por isso que o dizer do maior homem que já viveu é tão sábio... é melhor dar do que receber.
Esse ano eu recebi de-ma-is! Foi desde o começo, quando engravidei, chá de bebê, etc. Depois coisinhas da casa, e agora, que pessei por poucas e boas, mais um milhão de amigos só dando, dando, dando. Oferecendo ajuda. Disponibilizando-se. E embora eu agradeça por eles, fica dentro de mim aquele sentimento, aquela angústia de quem não tem e não sabe como retribuir. Alguém me entende?! Pronto, lá vou eu chorar...
Não sei, não sei lidar com isso. É parte da minha personalidade.
Mas não me entendam mal... não sou ingrata ou coisa parecida. Os passos que dei esse ano foram importantíssimos para o meu futuro. Apenas a velocidade que tudo aconteceu é que deve ter me abalado um pouco. As poucas responsabilidades de au pair que eu tinha, aumentaram. Agora sou mãe, continuo sendo filha, esposa e dona de casa (literalmente ou não). É, não é fácil...

Mas vamos mudar o rumo dessa prosa...

Mas aí vem 2007 !
E é por isso que estou cheia de esperança...com uma vontade de acreditar que daqui por diante vai ser diferente.
Depende de mim?! Claro que sim! Quero me animar...voltar à ser mais otimista como antes. Cuidar mais de mim. Sabe aquelas coisinhas básicas que mudam completamente a coisa de figura? Pois então...
Espero que seu ano tenha sido bom, conforme as suas expectativas. E independente do sim ou não, espero que 2007 seja melhor... Seja BÃO! De verdade...!
E que vc esteja aqui, pra compartilhar comigo, tudo de novo.
Aonde quer que vc esteja... hoje, amanhã, s-e-m-p-r-e , te desejo ... FELICIDADES!

10 comentários:

Elaine disse...

Oi Cyn, nao consegui resistir e acabei chorando lendo seu post. Eh verdade, eu acompanho vc desde antes de vc ser au pair, na sua luta p pagar o programa, e tudo o q vc passou a partir daih. Olha, sabe, vc pode ter deixado de "cuidar" de certas coisinhas em voce mesma, mas eu tenho certeza q com o resto vc tem feito um otimo trabalho, sua filha, sua casa, seu marido, seus amigos. Vc eh uma pessoa linda, digo isso do seu inside e do seu outside. Falo isso com toda sinceridade. Nao sinta q vc soh recebeu este ano, vc tb deu. Deu a luz a sua filha linda, me deu dicas super importantes e toda sua ajuda no comeco do meu processo, deu aos seus amigos o grande prazer de terem sua amizade. Eu nao te conheco ao vivo e a cores mas admiro voce demais. Isso nunca escondi.
Vc eh uma pessoa de forca, e acredito q em 2007 vc terah momentos maravilhosos! Te desejo tudo de bom amiga, um grande Beijo e Um Happy New Year p vc e sua familia linda!

Juliana disse...

Desjo tudo de bom em 2007. Que voce conquiste suas metas e sua familia continue te dando muitas alegrias. Um grande beijo, Juliana

Thelma disse...

Cyn amada!
Um 2007 muito bom pra todos nós! E este anos há de ser muuuito melhor que 2006 em todos os aspectos, tá?!?
Beijocas

Claudia disse...

Cyn, você e Rebecca são dois presentes pra quem está por perto... vc dá e ensina tanto, apenas sendo você... não pense que foi um ano ruim, mas um "turning point" e esses, são bons, mas doloridos...
Voce agora tem um ano novinho pela frente... pra fazer o que der na telha...
Te desejo pra 2007 a realizaçao dos seus desejos... muita muita saude pra vc, familia e pra essa coisinha fofa que é sua filha!
Btw, Mamãe pergunta por vocês toda vez que ligo pra ela e mandou mil beijos pra vocês e desejos de um otimo ano novo.
Beijinhos querida! Fica bem! Feliz 2007!

Mônica disse...

Feliz anonovo e sei que as coisas irao entrar nos eixos para vocs daqui para a frente. beijos

Anathalia disse...

Cynthia, que o novo ano seja verdadeiramente novo, não pelo calendário que o diz ser assim; mas sim pelo novo ano a ser feito pela alma renovada de esperança, renovada de confiança, renovada de sonhos, renovada de amor.
Tudo de bom!

Aline Godoy disse...

Fror amiga do meu coração:
Entendo perfeitamente bem essa angústia q nos aflige por tantas vezes. Volta e meia eu me pego assim, cabis-baixa e me dou bronca por ter td de bom na vida e ainda assim ver o outro lado. São tantas coisas acontecendo e tão rápido em nossas vidas q fica difícil aprender a administrá-las e aprender a fazê-lo.
Vc sabe q as coisas se "ajeitam" pq lá atrás plantamos coisas boas e cedo ou tarde vamos colhê-las. É precisamos bater um papo. Se sobrar alguns cents do seu phone card, dá uma ligada p/ mim. Farei o possível p/ encontrá-las aqui na terrinha, mesmo assim precisamos conversar, afinal de contas morro de saudades dos nossos bate-papos. Hj mesmo lembrei-me da 1a vez em q vc me ligou.
Bjos e fiquem c/ Deus!

Thais Corby disse...

oi Cynthia,
Quando voce fala desta angustia que nao sai do peito, nao ligar para cuidar de si mesma,nao conseguir ver o lado positivo das coisas, eu ja passei por isso, embora ainda nao tenha filhos,fui ao medico e estou fazendo um tratamento para ansiedade e depressao.E uma maravilha,voce volta aos eixos e consegue ver as coisas de maneira racional,este tratamento devolve a vida.
Talvez voce devesse dar uma olhada nisto, so estou falando pois ja passei por isso e sei como e...
Um beijo e um feliz ano novo!

Lenisse disse...

Cyn... leio o teus posts, e cada vez mais te entendo... vc é um exemplo de força, coragem, maternidade, tudo... com certeza, 2007 vai ser mais que bom pra vc, pra sua família... às vezes é difícil de acreditar, quando acontece coisas ruins com a gente, na verdade é Deus preparando coisas muito melhores pra nós... Deus sabe o que faz, e ele olha muito por vc!!

Parabéns por vc ser a Cynthia Zanon.

Ela disse...

Oi Cyn!
Quanto tempo.
A Rebecca está uma menina lindíssima! Parabéns!
Que esse ano seja cheio de coisas boas pra vcs.
Um grande beijo!
Fiquem com Deus!