sexta-feira, novembro 14, 2008

Unhappy and Happy....

Quem me conhece sabe que eu sofro por antecipação. Acho que eu vou ficar feliz no dia, mas agora...

Meu irmão, Bill, o caçula, irá se casar na próxima sexta-feira, 21 de Novembro...e eu não vou estar lá pra compatilhar. Antes eu não estava sentindo tanto, mas agora que esta chegando perto, o que eu quero mais é sair corrrendo e voltar pra 'casa'. É um tal de ligar todo santo dia pra saber como estão as coisas, o processo...só pra ver se me 'intero'um pouquinho, mas está longe de sentir o gostinho de estar lá. Acho que minha mãe não aguenta mais meus telefonemas.

Essa vida distante, muitas e muitas vezes, é uma merda. É uma escolha a longo prazo, que eu insisto em dizer que é melhor, e é, mas que nesses momentos cortam o meu coração em pedacinhos. Mas como eu saio numa hora dessa...emprego novinho em folha, e a mesma coisa com o Brandon?! Por outro lado, como perder uma ocasião como essa...que acontece (pelo menos pra ele vai ser assim) 1 vez na vida? E a passagem aérea...nesse tempo de recessão? Como é que minhas amigas conseguem....viver anos a fio aqui sem voltar pra casa no Brasil?

O que eu espero? A felicidade deles dois, of course! Porque depois de...acho que... quase 4 anos de namoro, tá na hora né?!

Esse ano está mesmo de arrebentar...com o meu coração.

14 comentários:

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

Ai Cyn!!! Eu estaria igualzinho a vc só que eu faria uma doidera! rsrs conversaria com minha/meu chefe, pediria para faltar 3 dias. Viajaria na quinta a noite, ficaria no Brasil: sexta, sábado e segunda. Na terça a tarde voltaria e trabalharia na quarta-feira, exausta, mas trabalharia. A passagem, eu pedira para alguém comprar no Brasil para mim e dividiria de 10 x. rs

Sei lá, mas são momentos únicos! rsrsr Ai..., não ajudei em nada, né? Mas é o que eu faria! Você mesma já disse que o tel da agência nem tem tocado tanto... rsrs

beijocasssssssss

Cheers! Fla disse...

Ai Cyn, nao vou nem falar nada por que sei que seu coracao deve estar partido ao meio he, he. Olha o que a Flavia falou, quem sabe?

bjs

Pry disse...

Eh nao eh facil mesmo amiga, mas de repente se der um 5 minutos ai.. vai fundo!! Bjs eboa sorte!

Ana Paula Soldi disse...

Pois é Cyn, é tanta coisa que perdemos por estar longe, e eu nem estou taaaao longe como voces, mais nao dá pra ir sempre que quero, também sai caro e eu tenho minha vida e trabalho aqui.
Ontem mesmo estava conversando com uma amiga que tem parentes longe o quanto é duro perder todas as fases de crescimento dos sobrinhos, entre otras cositas màs ...ai,ai.
Beijo bem grande

Nani disse...

Oi Cyn, eu entendo perfeitamente, alias, estamos todas (ou quase todas) no mesmo barco... lembro que eu nao podia ir quando minhas sobrinhas nasceram, e quando a segunda nasceu prematura e nao sabiam se iria sobreviver me deu aquele aperto no coracao, aquela pergunta q as vezes vem de dentro "o que eu to fazendo aqui?", aih acordo e vejo q eh sim p o melhor, q estou aqui por uma escolha minha e tal... mesmo feliz me sinto infeliz pois nao tenho tudo e todos ao mesmo tempo aqui comigo. Ai que situacao, mas como as meninas falaram ali encima, se der uns 5 minutos, pede uns 4 ou 5 seria melhor (assim imendados no final de semana) vai sim, porq eh uma ocasiao especial.
Mas por outro lado entendo... nao eh soh voce, eh a Becca tb, e as passagens sao muito caras p ir assim em 3 dias e voltar. Eh de cortar o coracao, mas de um jeito ou de outro, nao se esqueca de que eles estarao com voce lah no coracao e pensamento, e voce com eles aqui no coracao e pensamento tb...

Bia Mendonça disse...

Cyn, acho q quem mora longe da familia, sempre terá esses mixed up feelings! E eu acho q tentariua fazer a mesma coisa q a Flavia menciou ai emcima, pelo menos tentar! :)

bjos

Cristiane disse...

Até hoje, com pouco menos de 1 anos, apenas perdi um casamento de uma amiga muito querida. Sei que vou começar a sentir a separação dos meus amigos e familiares em algum momento, mas até agora tem sido controlável.
Quanto a uma possível viagem sua, acredito que se o momento está difícil, seu irmão entenderá. Quem sabe mais pra frente você não o visita quando eles estiverem fazendo a festinha de primeiro ano de casamento!
Beijos

Lucia Cintra Stevenson disse...

Eu ja nao vou ao Brasil faz quase 11 anos. Mas como eu consigo, vc pergunta? Pra mim e' mais facil, pois minha familia mora aqui tb. Se nao fosse por isso, eu nao sei.

Mas morro de saudades do resto da minha familia, dos meus amigos e primos nos quais ainda sou grudada... Morar longe daqueles que amamos e' mt ruim mesmo! Se pelo menos morassemos no mesmo pais, poderia pegar um aviao num final de semana e fazer uma visitinha rapida. Porem viagem internacional, vc precisa de no minimo uma semana inteira.

Mts felicidades pro seu irmao e I'm sorry you won't be able to attend. But I'm sure he knows your heart will be there.
Bjos

Leda disse...

Olá, tanto tempo sem passar por aqui e me deparo com esse pequeno ou grande momento...O das escolhas da vida! Como sou impulsiva e sentimental demais, de certeza pediria alguns dias ao chefe e compraria bilhete no Brasil por vezes a perder de vista. O que seria da vida sem essas pequenas loucuras p gente contar? Abraçar todos e estar lá ñ tem preço! Mas com a crise que estamos dói e mto!
Boa sorte, viu mulher guerreira!

Édina disse...

Eu sei bem o que é isso... Também perdi o casamento do meu irmão... Antes estava ótima, no dia, estava um bagaço... Imaginando a todo o tempo o que aconetecia ou não por lá... Eu sei que todos tem suas limitações, como eu tive as minhas, e sei também que se conselho fosse bom ninguém dava, vendia... Mas memso assim, faça o possível pra ir... É uma coisa que nunca mais vai sair da sua cabeça... Pelo menos da minha não sai e já se passaram dois anos...
Beijinhos...

Fabiane Ferraz disse...

Nao sei como fazem as tuas amigas mas eu quero correr pro Brasil todo o fim-de-semana e estar com a minha familia.
Vivo com a minha "escolha" todos os dias da minha vida e acredito que tenha sido a melhor mas tem seus altos e baixos na minha vida.
Ainda considero a minha familia, "minha casa".
Sao as escolhas...

Shirley Sanches Alves disse...

Olá Cyn,

Ai ai, lembro qdo lia seu antigo blog e vc estava feliz da vida pra embarcar e viver um sonho, uma nova etapa na sua vida!
Como a Flávia e a maioria, teria dado um "jeitinho" bem brasileiro e me arriscaria, afinal, esses momentos são únicos, né?
Bjs pra vcs...

Anônimo disse...

Querida Cyn, so hoje que passou a turbulencia posso lhe escrever.(Apesar de conversarmos mais de uma vez todos os dias,aqui ficará gravado).Dizer que não sentimos sua falta?Impossível...como? Te amamos tanto e somos loucos uns pelos outros.Sabemos que sua vinda nesta altura do campeonato, não seria o melhor(me desculpem).Num momento, num ímpeto, até eu faria o que foi sugerido,mas sei que apesar de todas as suas loucuras, você tem a agora a responsabilidade de ajudar na casa, a Becca e uma crise mundial que não sabemos qual será o futuro.Por isso lhe digo novamente:decisão sábia!E me aguarde, em breve estarei aí,se nosso Deus permitir.
Tua mãe

fashion jewelry disse...

lol,so nice